Ucrânia adia cúpula após boicote por caso Tymoshenko

A Ucrânia adiou nesta terça-feira uma cúpula regional da Europa Central após boa parte dos chefes de Estado boicotar o evento por causa da prisão da ex-primeira-ministra do país, Yulia Tymoshenko.

AE, Agência Estado

08 Maio 2012 | 11h42

A medida ocorre após diversos países, entre eles a Alemanha e a República Checa, recusarem-se a participar da cúpula da Europa Central e do Leste, que seria realizada na sexta-feira e no sábado na cidade de Yalta, depois de a ex-líder iniciar uma greve de fome para protestar contra maus-tratos na prisão.

O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia informou que decidiu adiar o evento por causa da "inabilidade dos líderes de participar da cúpula".

O país enfrenta forte pressão do Ocidente pela detenção de Tymoshenko e supostos maus-tratos contra ela. Alguns políticos pedem o boicote da Eurocopa de 2012 em junho, já que a Ucrânia é coanfitriã do evento.

Tymoshenko foi condenada no ano passado a sete anos de prisão por abuso de autoridade e corrupção quando era premiê, em 2009. Ela teria assinado acordos para a compra do gás natural da Rússia que foram desvantajosos à Ucrânia, acusa o governo ucraniano. A ex-premiê afirma que sofre uma perseguição política desencadeada pelo presidente Viktor Yanukovich, seu rival. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Ucrânia Tymoshenko cúpula boicote

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.