Ucrânia deixa CEI e fará exercícios com EUA e R.Unido

O secretário de Segurança Nacional e do Conselho de Defesa da Ucrânia, Andriy Parubiy, disse nesta quarta-feira que o país decidiu deixar a Comunidade de Estados Independentes (CEI), aliança de 11 nações que pertenciam à antiga União Soviética. Além disso, ele anunciou que a Ucrânia realizará exercícios militares conjuntos com os Estados Unidos e o Reino Unido.

AE, Agência Estado

19 de março de 2014 | 17h04

Segundo Parubiy, o país promoverá manobras militares com os países que assinaram o Memorando de Budapeste, em 1994, fora a Rússia. Ele não deu mais detalhes sobre os exercícios. O memorando foi assinado pelos EUA, pelo Reino Unido e pela Rússia para garantir a integridade territorial da Ucrânia depois da entrega da sua quota de arsenais nucleares soviéticos para a Rússia.

O secretário afirmou ainda que o governo ucraniano está elaborando planos para retirar suas tropas da Crimeia. Conforme Parubiy, a Ucrânia vai buscar apoio das Nações Unidas (ONU) para tornar a Crimeia uma zona desmilitarizada à medida que busca realocar militares para outros territórios ucranianos.

As Forças Armadas da Ucrânia, que estão em forte desvantagem na Crimeia, têm sido alvo de pressão desde que a Rússia aceitou incorporar a região na terça-feira. Mais cedo, tropas mascaradas falando russo assumiram o controle do quartel da Marinha na cidade de Sebastopol. Um comandante da Marinha ucraniana foi detido durante a operação. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.