Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ucrânia destrói aviões de bombardeio atômico

A Ucrânia destruiu ontem seu último bombardeiro estratégico Tupolev-160 e um Tupolev-22 Backfire, cumprindo um acordo com os EUA no qual se comprometeu a desmantelar todos seus aviões capazes de transportar bombas atômicas. Engenheiros do Exército usaram uma escavadora mecânica para cortar o nariz do último Tupolev-160 Blackjack em uma base aérea de Pryluki, 160 quilômetros a leste de Kiev. Depois o corpo do avião foi cortado com uma serra.A Ucrânia, que converteu-se em um país "não nuclear" em 1996 ainda tem quatro Tupolev-95 capazes de transportar bombas atômicas. Os quatro aviões, herdados da ex-URSS, serão destruídos até maio. A Ucrânia concordou em destruir seus bombardeiros ao ratificar em 1994, o tratado Start-1, também aprovado por EUA, Rússia, Casaquistão e Bielorússia.

Agencia Estado,

03 de fevereiro de 2001 | 00h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.