Mykola Lazarenko/Reuters
Mykola Lazarenko/Reuters

Ucrânia diz que vai reforçar controle sobre regiões separatistas

Petro Poroshenko disse a milhares de ucranianos que o país não iria "desistir de uma polegada" de seu território

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2015 | 18h41

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse neste domingo que o governo reforçará o controle no leste do país, onde o exército lançou uma resposta contra os combatentes separatistas apoiados pelos russos. Os rebeldes disputam com os militares o controle do aeroporto da cidade de Donetsk.

O reduto separatista foi abalado por intensos tiroteios durante este final de semana. As ruas de Donetsk, cuja população era superior a 1 milhão de habitantes antes do conflito, estavam completamente vazias neste domingo.

Autoridades locais disseram que duas crianças, com idade entre 7 e 16 anos, foram mortas depois que os rebeldes atingiram sua casa em Vuhlehirsk, uma cidade a cerca de 75 quilômetros de Donetsk.

Em Horlivka, outra cidade da região, duas pessoas foram mortas e outras 16 ficaram feridas após um bombardeio. Segundo o porta-voz do Exército ucraniano, Andriy Lysenko, quatro soldados morreram durante os confrontes deste final de semana.

Poroshenko disse a milhares de ucranianos que se reuniram no centro da capital Kiev, que a Ucrânia não iria "desistir de uma polegada" de seu território para os separatistas apoiados pelos russos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniarebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.