Ucrânia: Grã-Bretanha e Alemanha apoiam novo governo

A Alemanha e a Grã-Bretanha concordaram em apoiar o novo governo da Ucrânia, informou neste sábado o ministro das Relações Exteriores britânico, William Hague, após discutir a situação com o seu homólogo alemão, Frank-Walter Steinmeier.

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2014 | 14h17

Os ministros também concordaram em pressionar por um "pacote de ajuda financeira vital do Fundo Monetário Internacional para a Ucrânia", escreveu Hague em sua conta no Twitter.

A mensagem foi postada após o Parlamento da Ucrânia aprovar a destituição de Viktor Yanukovych e antecipar as eleições presidenciais para 25 de maio. A decisão dos parlamentares foi tomada após o presidente deixar a capital Kiev e ir para a cidade de Kharkiv no leste do país, onde tem apoio.

Yanukovych disse na manhã deste sábado, no entanto, que não iria aceitar as decisões do parlamento. Em uma entrevista à TV local de Kharkiv, o presidente afirmou que os manifestantes que exigem a sua renúncia querem dar "um golpe de estado" e que ele não deixará o poder.

Enquanto isso, nas ruas de Kiev as pessoas comemoram a decisão do parlamento. "Um ditador foi derrubado. Nós ganhamos o direito de viver em uma Ucrânia diferente, é uma vitória", disse o manifestante Anatoly Sumchinsky. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.