Ucrânia lembra 26º aniversário do acidente de Chernobyl

Apelando a todos os países que sejam extremamente cautelosos com a energia nuclear, o presidente ucraniano Viktor Yanukovych agradeceu nesta quinta-feira aos doadores que vão financiar a construção de um novo, e mais seguro, abrigo a ser erguido sobre o reator danificado de Chernobyl, no 26º aniversário do mais grave acidente nuclear da história.

AE, Agência Estado

26 de abril de 2012 | 13h23

Yanukovych inaugurou hoje o início dos trabalhos para a montagem de um gigantesco edifício de aço, em formato de arco, para abrigar os restos do reator. A estrutura, que pesa 20 mil toneladas e é grande o suficiente para envolver a Estátua da Liberdade, deverá ficar pronta em 2015, permitindo que se comece a delicada e difícil tarefa de desmontar o reator e limpar as grandes quantidades de lixo radioativo que ainda o cercam.

"O desastre de Chernobyl destacou que a humanidade precisa ser ainda mais cuidadosa ao usar tecnologias nucleares", disse Yanukovych. "Os acidentes nucleares têm consequências globais. Não são o problema de um único país e afetam a vida em regiões inteiras."

Em 26 de abril de 1986, a explosão de Chernobyl lançou uma nuvem de radiação sobre boa parte do hemisfério norte, forçando centenas de milhares de pessoas a abandonarem suas casas na Ucrânia, Bielo-Rússia e na Rússia ocidental. Na época, o governo soviético a princípio tentou encobrir o acidente e hesitou em ordenar a retirada dos moradores das áreas atingidas. Como o público não foi informado do que havia acontecido nem instruído sobre como agir para se proteger da radiação, o desastre causou graves danos à saúde pública.

Um abrigo conhecido como "sarcófago" foi rapidamente erguido sobre o reator danificado, mas, nos últimos anos, começou a apresentar sinais de desgaste e a vazar radioatividade, tornando necessária a construção de uma nova estrutura de confinamento.

Segundo Yanukovych, cerca de 2 milhões de pessoas foram afetadas pela tragédia e é obrigação do Estado protegê-las e tratá-las. A afirmação, no entanto, não impediu um protesto de 2 mil manifestantes diante do Parlamento de Kiev para pedir aumento das indenizações e pensões.

Yanukovych agradeceu aos doadores internacionais por prometerem ? 740 milhões (US$ 979 milhões) para a construção do abrigo e de instalações para lixo radioativo. Os principais doares são as oito nações industrializadas, incluindo o Japão, que ainda se recupera do acidente nuclear de Fukushima, ocorrido em março do ano passado. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaChernobylaniversário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.