Ucrânia negará acesso de comboio russo

A Ucrânia disse que não permitirá a entrada de um comboio de 280 caminhões russos, que estaria supostamente levando ajuda humanitária para o leste do país. De acordo com as autoridades ucranianas, o acesso negado se deve ao fato de que a missão russa não é coordenada pela Cruz Vermelha e pode ser uma operação militar disfarçada.

AE, Estadão Conteúdo

12 de agosto de 2014 | 07h49

A Cruz Vermelha afirmou que não tinha informações sobre o que os caminhões estavam carregando ou para onde estavam indo. Isso tem elevado temores na Ucrânia e entre os países do Ocidente, onde os líderes manifestaram uma preocupação de que a Rússia poderia usar a iniciativa como um pretexto para o envio de tropas para o território controlado por separatistas ucranianos pró-Moscou.

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional e Defesa da Ucrânia, Andriy Lysenko, disse que o comboio não poderá atravessar a fronteira. "Este comboio não é um comboio certificado. Não é certificado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha", declarou Lysenko, ao se pronunciar através de um tradutor.

Lysenko também apresentou um vídeo que mostra veículos similares aos caminhões que saíram de Moscou na terça-feira estacionados em uma base militar na Rússia.

O porta-voz Andre Loersch, do Comitê Internacional da missão da Cruz Vermelha na Ucrânia, disse que, embora a organização tenha chegado a um acordo geral sobre a entrega de ajuda humanitária à região, ele afirmou não ter informações sobre o conteúdo dos caminhões e não sabia dizer para onde estavam indo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaRússiacomboio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.