Ucrânia: Poroshenko pede imediato cessar-fogo no leste

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse neste sábado que é preciso um cessar-fogo imediato no leste da Ucrânia e exortou a Rússia a aceitar um acordo dentro de algumas horas.

AE, Estadão Conteúdo

07 de fevereiro de 2015 | 14h41

Depois de dois dias de discussões diplomáticas internacionais para solucionar a crise na Conferência de Segurança de Munique, Poroshenko afirmou que "imediatamente, precisamos apenas de uma coisa muito simples: um cessar-fogo", a fim de seguir em frente e começar a resolver o conflito.

Segundo ele, a Ucrânia está pronta para um acordo e que agora cabe à Rússia concordar com um cessar-fogo sem quaisquer condições prévias. "Devemos ter uma resposta em poucas horas ou, talvez, no máximo, alguns dias", disse Poroshenko.

O presidente disse que na sequência de um cessar-fogo poderiam ocorrer eleições no leste da Ucrânia, em áreas controladas por separatistas russos. Poroshenko afirmou ainda que o ataque russo abriu uma Caixa de Pandora na região e que pode não haver solução parcial para o problema. "Esse conflito precisa ser resolvido, não congelado", alertou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.