Ucrânia: Presidente promete concessões

O presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, prometeu hoje fazer uma série de concessões aos opositores de seu governo em meio aos protestos que incendiaram o país nos últimos dias, informam agências de notícias russas. Entre as concessões, Yanukovich teria prometido uma reforma em seu governo e uma anistia a ativistas detidos durante os protestos, segundo a Interfax e outras agências de notícias russas.

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2014 | 14h17

As concessões, de acordo com a Interfax, foram feitas nesta sexta-feira durante uma reunião com líderes religiosos do país. Yanukovych disse a eles que uma sessão especial do Parlamento será convocada na terça-feira para levar adiante uma reforma ministerial, a anistia a dezenas de ativistas detidos e uma mudança na dura lei antiprotestos aprovada recentemente na Ucrânia.

Pelo menos dois manifestantes foram mortos esta semana em confrontos com a polícia em Kiev. Manifestantes também ocuparam prédios públicos em dezenas de cidades do oeste da Ucrânia nos últimos dias.

As manifestações tiveram início dois meses atrás, depois de Yanukovych ter desistido de assinar um acordo de associação com a União Europeia (UE) em favor de um empréstimo de resgate concedido pela Rússia.

Os protestos transcorreram de forma pacífica até domingo, quando Yanukovych aprovou leis contra a realização de manifestações, recusando-se a ouvir as exigências dos manifestantes para a convocação de novas eleições. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniaprotestoconcessões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.