Ucrânia rejeita críticas a eleição parlamentar

O primeiro-ministro da Ucrânia, Mykola Azarov, disse ontem que os deputados do novo Parlamento, eleito no mês passado, tomarão posse em dezembro, conforme previsto pela legislação eleitoral. As eleições legislativas do país, vencidas por partidários do presidente Viktor Yanukovich, foram contestadas por países ocidentais e entidades que monitoraram a votação.

KIEV, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2012 | 02h07

A oposição ganhou 178 das 450 cadeiras em disputa. A principal antagonista de Yanukovich, a ex-premiê Yulia Tymoshenko, entrou em greve de fome para protestar contra os resultados. Várias manifestações estão marcadas para o dia da posse. A oposição rejeita reconhecer os resultados da votação. Yanukovich é aliado do presidente russo, Vladimir Putin. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.