Ucrânia suspende serviço público no leste separatista

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, aprovou medidas para suspender a provisão de serviços de governo para os territórios do leste controlados por forças separatistas pró-Rússia.

AE, Estadão Conteúdo

15 de novembro de 2014 | 16h02

O escritório de Petro Poroshenko disse, em comunicado divulgado neste sábado, que as propriedade do Estado devem ser esvaziadas e os funcionários públicos retirados da região.

A medida integra a estratégia de colocar pressão econômica sobre áreas controladas pelos rebeldes, em uma tentativa de minar a autoridade da liderança separatista. O governo anunciou no início deste mês que congelaria liberação de recursos orçamentários para áreas que não estão sob seu controle.

As regiões do leste de Ucrânia estão entre as mais economicamente deprimidas do país, e o padrão de vida caiu ainda mais ao longo de seis meses de hostilidades. Um cessar-fogo foi acertado em setembro, mas as disputas continuam. Mais de 4 mil pessoas foram mortas na região desde o conflito começou. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.