Ucrânia usará drones para ajudar a monitorar cessar-fogo

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseniy Yatsenyuk, afirmou que dois drones serão enviados ao país para que os observadores internacionais possam monitorar o duvidoso cessar-fogo entre forças governamentais e separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia.

Estadão Conteúdo

06 de outubro de 2014 | 17h51

Yatsenyuk afirmou nesta segunda-feira que os drones serão enviados à Organização para Segurança e Cooperação na Europa depois de serem liberados pela alfândega.

O cessar-fogo instituído em 5 de setembro foi violando sucessivamente. O aeroporto controlado pelo governo na maior cidade ocupada por rebeldes, Donetsk, é cenário recorrente de conflitos. Bairros residenciais próximos à área são frequentemente atingidos por tiroteios.

De acordo com Yatsenyuk, a Rússia não está tomando nenhuma ação para diminuir as hostilidades. Ele acusa Moscou de permanecer com as tropas na Ucrânia, acusação que a Rússia nega.

O ministro de Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov, pediu a todos para apoiarem o cessar-fogo e negou todas acusações de violações feitas por rebeldes. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaRússiadrones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.