Ucraniana é presa por cozinhar em memorial

Hanna Sinkova, uma ativista ucraniana de 21 anos, foi presa por cozinhar na chama eterna de um memorial de guerra na capital do país, Kiev. Hanna levou uma panela e fritou ovos usando o fogo do monumento que homenageia soldados mortos.

O Estado de S.Paulo

08 de outubro de 2012 | 08h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.