UE acusa o governo da Romênia de manipulação

A União Europeia (UE) criticou asperamente o governo da Romênia nesta quarta-feira, dizendo que suas ações minaram o Estado de Direito e a independência do Judiciário do país. Em um contundente relatório de progresso, a comissão executiva da UE disse que está particularmente preocupada com "manipulações que afetam instituições e membros do Judiciário e têm sério impacto na sociedade como um todo."

AE, Agência Estado

18 de julho de 2012 | 08h51

O relatório aborda a instabilidade política na Romênia, que começou quando o governo do primeiro-ministro Victor Ponta aprovou o impeachment do presidente Traian Basescu, acusando-o de interferir em questões além de sua autoridade.

A UE permitiu o ingresso da Romênia e Bulgária no bloco em 2007, apesar de atrasos nas reformas de seus sistemas judiciários e no combate à corrupção e ao crime organizado. Desde então, vem publicando regularmente relatórios sobre o progresso dos países nestas questões. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
RomêniaUEimpeachment

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.