UE adota sanções políticas contra Cuba

A União Européia anunciou sanções políticas contra o governo cubano, pelas "medidas deploráveis" que violam as liberdades fundamentais e o direito à vida. Uma declaração da presidência rotativa da União, atualmente exercida pela Grécia, informou que a UE decidiu, "por unanimidade, revisar sua posição sobre Cuba".A UE lamentou especificamente o fato de "as autoridades cubanas terem quebrado a moratória de fato da pena de morte", com a execução, há dois meses, de três cubanos que tentaram fugir para os EUA seqüestrando uma balsa e a prisão de dezenas de dissidentes, sentenciados a penas graves.De acordo com as sanções, as visitas de funcionários europeus de alto nível serão limitadas, assim como a participação de membros da UE nas manifestações culturais promovidas por Cuba. E dissidentes cubanos serão convidados para cerimônias organizadas em Cuba por ocasião das festas do dia da UE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.