UE ameaça retirar observadores de Gaza devido a cerco de Israel

Observadores europeus responsáveis pelo monitoramento da passagem de fronteira entre a Faixa de Gaza e o Egito ameaçaram nesta quinta-feira abandonar a missão se Israel continuar a obrigar o fechamento do local.A ação dos monitores é parte essencial de um acordo mediado pelos Estados Unidos para o funcionamento do entroncamento de Rafah. Se eles saírem, o único contato dos palestinos de Gaza com o mundo externo ficará paralisado.Israel exerce total controle marítimo e aéreo sobre Gaza, assim como sobre suas fronteiras terrestres. O entroncamento de Rafah é o único controlado pelos palestinos, mas seu funcionamento depende da presença dos monitores da UE. Os observadores europeus, por sua vez, ficam hospedados em Israel e viajam diariamente a Rafah.Israel viola o acordo mediado pelos EUA ao manter as fronteiras fechadas por longos períodos, impedindo que os monitores europeus entrem em Gaza e cheguem a Rafah, denunciou Maria Telleria, porta-voz da missão de monitoramento."Estamos discutindo se encerraremos nossa missão ou não", prosseguiu ela. A missão da UE, cujo mandato precisa ser renovado anualmente, expira em novembro. A decisão européia sobre o prosseguimento ou não da missão será tomada no fim de outubro", disse Telleria.O representante europeu para o Oriente Médio, Marc Otte, desembarcou ontem em Israel para discutir o assunto.Período de usoDesde o fim de junho, quando militantes palestinos capturaram um soldado israelense, o entroncamento de Rafah funcionou durante apenas 12 dias, disse Telleria.Israel alega questões de segurança e diz temer que militantes tentem retirar o soldado de Gaza, onde acredita-se que ele estaria sendo mantido em cativeiro. O bloqueio israelense acentuou ainda mais a miséria na já empobrecida Faixa de Gaza.Nesta quinta-feira, quando a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, encerrava uma visita a Israel, a chancelaria americana informou que o governo israelense havia concordado em permitir o funcionamento de Rafah em intervalos regulares durante o mês sagrado do Ramadã, que termina em duas semanas e meia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.