UE anuncia auxílio para Samoa; Obama promete rapidez

União Europeia dá ajuda de 150 mil euros região atingida por tsunami; EUA decretam zona de catástrofe

Agência Estado,

30 de setembro de 2009 | 09h28

A Comissão Europeia anunciou nesta quarta-feira, 30, um auxílio inicial emergencial para Samoa de 150 mil euros. Na terça-feira, um terremoto e um tsunami atingiram Samoa e outras ilhas do Pacífico Sul. Autoridades locais estimam o número de mortos passará de 100, já que dezenas de pessoas estão desaparecidas.

 

Veja também:

Mortos por tsunami no Pacífico passam de 100

 

O auxílio é voltado para as necessidades iniciais das vítimas do desastre natural e pode haver mais doações, afirmou a comissão em comunicado. "A Europa está pronta para auxiliar de qualquer forma que possa", afirmou a Comissária de Auxílio Humanitário da União Europeia, Karel De Gucht. O funcionário explicou que o valor será repassado à Cruz Vermelha Internacional. A quantia deve ser usada para prover por exemplo auxílio médico, água potável e abrigos emergenciais.

 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu nesta quarta-feira uma resposta "rápida e agressiva" no auxílio às vítimas no Pacífico Sul. Entre as áreas atingidas está a Samoa Americana, um território dos EUA. Obama declarou Samoa Americana como uma "zona de catástrofe". Com isso, o governo terá mais facilidade para destinar dinheiro para abrigos, limpeza, auxílio aos desempregados ou empréstimos para as vítimas.

 

"Nós também estamos prontos para auxiliar nossos amigos em Samoa e na região", afirmou Obama em comunicado. A agência federal de administração de situações de emergência (FEMA, na sigla em inglês) já enviou duas equipes para a área atingida. Durante o governo George W. Bush, a FEMA foi alvo de muitas críticas, pela resposta tardia ao furacão Katrina, que inundou Nova Orleans em agosto de 2005.

Tudo o que sabemos sobre:
tsunamiUnião EuropeiaEUASamoa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.