UE condena expulsão de ciganos realizada pela França

Viviane Reding, comissária de Justiça da União Europeia (UE), considerou hoje "uma infâmia" a expulsão de ciganos realizada França. A entidade disse que as deportações provavelmente violam a lei do bloco. "Estou pessoalmente convencida de que a comissão não terá outro recurso a não ser iniciar um procedimento contra a França" por sua política discriminatória, advertiu ela.

AE-AP, Agência Estado

14 de setembro de 2010 | 11h06

A deportação de mais de mil ciganos pelas autoridades francesas causou condenação internacional nas últimas semanas. As autoridades do país desmantelaram mais de cem acampamentos de ciganos, conhecidos como romas.

Viviane criticou duramente as autoridades francesas por afirmar à Comissão Europeia que não discriminam os ciganos. O argumento foi aparentemente desmentido por informações segundo as quais o governo ordenou em uma carta a funcionários regionais que acelerem a campanha contra os acampamentos ilegais de ciganos na França.

"Lamento profundamente que as garantias políticas dadas por dois ministros franceses são agora abertamente contraditórias", disse Viviane. A funcionária se referiu em sua fala ao ministro de Imigração, Eric Besson, e ao ministro de Interior da França. Besson negou ter qualquer conhecimento sobre a carta elaborada pelo Ministério do Interior, liderado por Brice Hortefeux, tratando do tema.

Tudo o que sabemos sobre:
UEFrançaciganosexpulsãocondenação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.