UE condena Roma por deportar imigrantes

A Corte Europeia de Direitos Humanos, em Estrasburgo, condenou a Itália pelo caso de 200 imigrantes ilegais que foram encontrados em um barco no Mediterrâneo em 2009 tentando chegar ao território italiano. Os clandestinos, oriundos da Somália e da Eritreia, foram interceptados pela Guarda Costeira italiana e enviados para Trípoli. Segundo a Justiça, os direitos básicos dos clandestinos não foram respeitados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.