Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

UE condiciona reconstrução de Gaza à saída do Hamas

A comissária da União Europeia (UE) para as Relações Exteriores, Benita Ferrero-Waldner, afirmou hoje que os prédios e a infraestrutura em geral da Faixa de Gaza não serão reconstruídos enquanto o grupo militante Hamas controlar a área. A UE classifica o Hamas como uma organização terrorista e se recusa a lidar com o grupo.A funcionária afirmou, porém, que o auxílio humanitário deve chegar mais rapidamente agora à Faixa de Gaza, com o fim da ofensiva militar de Israel, iniciada em 27 de dezembro, que deixou mais de 1.300 palestinos mortos. Os israelenses declararam um cessar-fogo unilateral que começou a valer na manhã de ontem e no mesmo dia o Hamas decretou uma semana de trégua.Benita sugeriu que o auxílio internacional poderia chegar se o partido laico Fatah, do moderado presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, voltasse ao território. Os dois grupos dividiam o poder entre os palestinos, porém, o Hamas tomou à força controle de Gaza em junho de 2007, expulsando o Fatah. As conversas para uma reconciliação até agora não deram resultado.Doação - O rei saudita, Abdullah bin Abdelaziz, afirmou hoje que seu país doará US$ 1 bilhão para a reconstrução da Faixa de Gaza. O monarca criticou Israel por usar força excessiva em sua ação militar durante um encontro de líderes regionais no Kuwait. A reunião tem como objetivo fortalecer o crescimento e o desenvolvimento econômico no mundo árabe, apesar da crise econômica internacional.

AE/AP, Agencia Estado

19 de janeiro de 2009 | 10h16

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaHamasUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.