UE critica execução de britânico pela China

A União Europeia condenou a China na terça-feira pela execução de britânico pego traficando heroína e pediu que Pequim acabe com a sentença de morte.

REUTERS

29 de dezembro de 2009 | 12h42

"A União Europeia condena em termos enfáticos a execução de Akmal Shaikh", afirmou a presidência do bloco de 27 países em um comunicado.

"Lamenta profundamente o fato de a China não ter dado atenção aos repetidos apelos da União Europeia e um de seus Estados membros para que a sentença de morte contra o senhor Shaikh fosse comutada", acrescentou a UE.

Mais conteúdo sobre:
CHINAUEEXECUCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.