UE derruba embargo a envio de armas ao conflito sírio

A União Europeia (UE) decidiu na noite desta segunda-feira suspender o embargo à venda de armas a grupos de oposição ao presidente da Síria, Bashar Assad. Também foi decidida a manutenção de todas as sanções atualmente em vigor contra Damasco. O anúncio foi feito pelo ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague.

AE, Agência Estado

27 Maio 2013 | 20h16

Os chanceleres da UE passaram toda a segunda-feira reunidos em Bruxelas na busca por um consenso sobre o tema, mas diante da relutância de alguns membros em permitir o fornecimento de armas a participantes de um conflito externo apenas alguns meses depois de receber o Prêmio Nobel da Paz. A decisão, segundo o britânico, "envia uma mensagem muito forte da Europa ao regime de Assad".

Apesar do fim do embargo, Hague insistiu que a Grã-Bretanha não tem "nenhum plano imediato de enviar armas à Síria". Na avaliação do chanceler britânico, a decisão de hoje proporciona "flexibilidade para responder no futuro se a situação continuar a se deteriorar".

Ao término do encontro em Bruxelas, o ministro das Relações Exteriores de Luxemburgo, Jean Asselborn, declarou que "agora cabe a cada país da UE decidir se armará ou não a oposição" a Assad.

Apesar do fim do embargo ao envio de armas, nenhum dos chanceleres da UE sinalizou disposição imediata de armar os rebeldes. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
UESíriaarmas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.