UE discutirá com Powell conflito no Oriente Médio

A União Européia (UE) está analisando novas propostas para a solução do conflito palestino-israelense e pretende discutí-las com o secretário americano de Estado, Colin Powell, anunciou hoje o chanceler dinamarquês, Per Stig Moller. A Dinamarca assume na segunda-feira por seis meses a presidência rotativa da UE, no lugar da Espanha, e Moller se reunirá com Powell em Washington no dia 5.Líderes europeus expressaram apoio à iniciativa de paz do presidente americano, George W. Bush, mas não endossaram sua exigência de que o presidente da Autoridade Palestina (AP), Yasser Arafat, seja substituído no poder para que o processo de paz avance.A UE defende a realização de uma conferência internacional para relançar as negociações. Essa proposta não tem o apoio do primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, e Bush não a mencionou em seu discurso na segunda-feira, no qual apresentou seu plano para a criação de um Estado palestino. Altos funcionários alegaram que a situação na região está muito instável.Observadores americanos e europeus aceitaram supervisionar as eleições presidenciais e legislativas palestinas, em janeiro, declarou hoje o negociador da Autoridade Palestina (AP) Saeb Erekat. A AP pediu aos EUA, UE, Canadá, Japão e Noruega o envio de observadores para acompanhar as eleições, as primeiras desde 1996.Novo pleito deveria ter sido realizado em 1999, no âmbito da criação do Estado palestino. Como isso não ocorreu, as eleições foram adiadas indefinidamente e só marcadas este mês, após pressão interna e externa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.