UE diz estar preparando oferta ao Irã "muito difícil" de recusar

A União Européia (UE) está preparando uma oferta muito generosa ao Irã que será "muito difícil" de recusar se o que o país busca realmente for gerar energia nuclear para uso civil, segundo afirmou hoje o alto representante da política externa do bloco, o espanhol Javier Solana.Com o novo pacote de incentivos, a UE espera convencer Teerã a deixar de lado sua suposta intenção de enriquecer urânio visando a produzir energia nuclear para uso militar."Não temos nada contra o Irã ter capacidades nucleares se estas estiverem estritamente dedicadas à produção de energia", afirmou Solana.Falando sobre a possível rejeição do Irã a um pacote de incentivos da UE, Solana afirmou que, na realidade, o que as autoridades de Teerã disseram até agora é que gostariam de manter algum elemento de pesquisa e tecnologia."Por enquanto, não podemos aceitar isto" disse o alto representante da UE, que apontou a negociação como o melhor caminho para avançar na questão."Espero que tenhamos a possibilidade de trabalhar em uma solução diplomática", acrescentou Solana, que classificou de "inadequado que o Irã tome o outro caminho, que é a produção de armas e não de energia".Ao chegar à reunião, o ministro de Assuntos Exteriores de Luxemburgo, Jean Asselborn, afirmou que os incentivos são uma chance para o Irã e para a paz internacional, e a última oportunidade de resolver o conflito de forma diplomática.Asselborn acrescentou que a UE está disposta a cooperar nos terrenos nuclear civil, comercial e político, e se mostrou convencido de que o Irã perceberá que o que os europeus estão propondo é "algo muito grandioso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.