UE diz que conversas com a Grécia estão longe de uma definição

As negociações entre Grécia e seus credores internacionais estão ocorrendo muito devagar e não estão nem perto do ponto no qual o dinheiro do programa de ajuda pode ser liberado, disse Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia.

Estadão Conteúdo

15 de abril de 2015 | 08h45

O governo grego tem se queixado de que em breve ficará sem caixa se os recursos do resgate não forem desembolsados - o que poderia levar o país a anunciar um calote e até mesmo a sair da zona do euro.

"Atualmente, há alguns progressos, mas infelizmente as negociações estão num ritmo muito lento. O tempo é curto e há muito chão para percorrer", comentou Dombrovskis.

Dombrovskis viaja a Washington nesta semana para participar do encontro de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI) e de reuniões informais nas quais a delicada situação grega deverá ocupar posição de destaque.

O vice-presidente da Comissão Europeia tentou reduzir as expectativas em torno da reunião de ministros da zona do euro em Riga, no dia 24 de abril. "A reunião do Eurogrupo em Riga poderá ser uma boa ocasião para fazer um balanço das negociações com o fim de abril."

Mas a liberação dos 7,2 bilhões de euros remanescentes do programa de ajuda financeira "realmente depende da rapidez com que a Grécia pode agir", afirmou Dombrovskis.

"Ainda há muitas coisas a serem feitas, se quisermos alcançar progressos substanciais até o fim de abril", comentou. "Nas últimas semanas, vimos um comprometimento mais intenso, mas as discussões ainda estão muito devagar e são muito complicadas", complementou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaPrograma de Resgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.