UE diz que está cedo para decidir sobre Kosovo

O chefe de Políticas Exteriores da União Européia, Javier Solana, disse nesta segunda-feira que espera que as eleições na Sérvia guiem a formação de um governo direcionado ao leste do país, apesar dos lucros do grupo radical ultra-nacionalista. Solana afirmou que era muito cedo para analisar o impacto dos resultados das eleições para melhorar a situação da província de Kosovo."Eu espero a formação de um governo para Kosovo, que esteja conectado com a União Européia", disse Solana, assim que chegou para uma reunião com ministros do Exterior para discutir eleições, Kosovo e relações entre a UE e a Sérvia.Segundo resultados ainda não oficiais das eleições de domingo, os radicais conseguiram a maioria dos votos, mas os democratas também conquistaram muitos assentos para formar um novo governo que possa amenizar as diferenças. A UE impulsionou para que os sérvios votassem para um governo moderado que impulsionasse reformas econômicas e democráticas.O resultado da eleição irá afetar o futuro da província de Kosovo, que está son administração das Nações Unidas desde a guerra de 1999 entre Forças Sérvias e albaneses separatistas.Os radicais, que comandaram a Sérvia com Slobodan Milosevic nos anos 90, conquistou 29% dos votos, seguido dos democratas com 23% e o partido da Poupular Coalizão acabou com 17%.Diplomatas disseram, no entanto, que esperam que debates com a Rússia sobre Kosovo levem às decisões finais sobre a província.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.