UE diz que novas sanções contra Rússia são possíveis

A nova chefe de Relações Exteriores da União Europeia disse que o bloco poderá realizar novas sanções contra a Rússia em defesa da soberania territorial da Ucrânia. Federica Mogherini também condenou as eleições realizadas por rebeldes separatistas no leste do país, afirmando que a votação é "ilegal e ilegítima".

Estadão Conteúdo

06 de novembro de 2014 | 10h57

Na sua primeira viagem oficial no novo cargo, Mogherini ressaltou que "a questão das sanções sempre está na mesa" e que qualquer decisão sobre o assunto refletirá as vontades dos 28 países membros do bloco.

Segundo Mogherini, as chamadas eleições no leste da Ucrânia, realizadas no último domingo, foram um sinal de que "a situação está extremamente negativa, com pessoas morrendo". Ela disse ainda que a estratégia da União Europeia em relação à Rússia e à Ucrânia será discutida no dia 17 de novembro, em reunião com os ministros de Relações Exteriores dos países do grupo. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.