UE e Banco Mundial prometem US$ 8,25 bi para o Sahel

O Banco Mundial e a União Europeia (UE) comprometeram-se a doar US$ 8,25 bilhões para fomentar o crescimento econômico e combater a pobreza na região do Sahel africano.

AE, Agência Estado

04 de novembro de 2013 | 14h37

A UE doará US$ 6,75 bilhões ao longo de sete anos, enquanto o Banco Mundial contribuirá com US$ 1,5 bilhão pelos próximos dois anos.

O anúncio coincide com o início de uma visita do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e do presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, à região.

A visita de Ban e Kim começou hoje pelo Mali e nos próximos dias os levará ao Níger, a Burkina Faso e ao Chade.

O Sahel é um cinturão de terras férteis situado logo ao sul do Deserto do Saara e que se estende da costa atlântica da África até o Mar Vermelho. Na última década, porém, a região atravessou três graves períodos de seca.

Mais de 11 milhões de pessoas estão vulneráveis à fome e estima-se que 5 milhões de crianças sofram de desnutrição aguda atualmente nessa região, cuja estabilidade tem sido constantemente ameaçada por sucessivos golpes de estado e pela ação de grupos extremistas e do crime organizado. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.