UE e EUA prometem ajudar Ucrânia na questão do gás

A União Europeia e os EUA prometeram hoje forte apoio para a Ucrânia reduzir sua dependência do gás russo e trabalhar em conjunto para diversificar as fontes de energia na Europa.

Agência Estado

02 de abril de 2014 | 12h00

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, e a comissária de Relações Exteriores da UE, Catherine Ashton, disseram que a crise na Ucrânia "trouxe preocupações energéticas à tona" e pediram a Moscou que siga os princípios da "justiça" e "não discriminação" ao lidar com parceiros energéticos, segundo comunicado divulgado após reunião em Bruxelas.

Os temores em relação à ameaça sofrida pelos suprimentos de gás cresceram desde o início da crise na Ucrânia, a principal rota de passagem para as importações do gás russo à Europa.

Atualmente, o continente europeu recebe cerca de 30% de seu gás da Rússia. A Ucrânia, por sua vez, tem dívidas de US$ 2,1 bilhões com a produtora de gás russa Gazprom e a perspectiva é que o montante cresça ainda mais após Moscou decidir cancelar o desconto que concedia sobre o produto vendido a Kiev. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniagásdependência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.