UE elogia proposta de Obama para fronteiras de Israel

A Comissão Europeia elogiou nesta sexta-feira o discurso feito ontem pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre Oriente Médio. O órgão da União Europeia (UE) saudou especificamente a ideia de que a fronteira entre Israel e o futuro Estado palestino seja traçada de acordo com as fronteiras anteriores à Guerra dos Seis Dias, de 1967, afirmou a porta-voz de Catherine Ashton, a chefe das Relações Exteriores do bloco europeu.

AE, Agência Estado

20 de maio de 2011 | 09h17

Obama "apresentou uma visão ampla e ambiciosa", disse. "As ideias e objetivos dele encontram um eco claro no trabalho que a UE está fazendo." Segundo ela, Ashton "saúda calorosamente a confirmação do presidente Obama" de que as fronteiras entre Israel e a Palestina sejam baseadas nas de antes da Guerra dos Seis Dias.

Em 1967, Israel ocupou os territórios palestinos da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, além das Colinas de Golã, de uma província da Síria e de Jerusalém Oriental. Os palestinos reivindicam a Faixa de Gaza, a Cisjordânia e Jerusalém Oriental para seu futuro Estado independente. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
UEfronteirasIsraelObamadiscurso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.