UE enviará missão militar ao Haiti para ajudar desabrigados

A União Europeia planeja enviar uma missão militar ao Haiti para ajudar a providenciar abrigo para as vítimas do terremoto antes da temporada das chuvas, em março, afirmou a chefe de política externa do bloco, Catherine Ashton, na quinta-feira.

REUTERS

11 de fevereiro de 2010 | 15h58

"O abrigo é a necessidade mais premente", disse Ashton numa declaração à cúpula da UE em Bruxelas. O governo do Haiti e a Organização das Nações Unidas (ONU) solicitaram a missão militar, afirmou ela.

As autoridades da UE não forneceram detalhes sobre o tamanho da missão.

O bloco da União Europeia, com 27 países, tem fornecido assistência humanitária para as vítimas do desastre de janeiro e enviou polícia paramilitar para ajudar a proteger a iniciativa de ajuda.

Alguns membros da UE haviam comparado a resposta europeia desfavoravelmente com a dos EUA, que enviaram dezenas de milhares de soldados e vastos suprimentos de alimentos e ajuda.

No mês passado, instituições e membros da UE ofereceram mais de 400 milhões de euros (552 milhões de dólares) em assistência emergencial de longo prazo ao Haiti.

(Reportagem de David Brunnstrom)

Tudo o que sabemos sobre:
UEHAITIMISSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.