UE está disposta a trabalhar com novo governo israelense

A União Européia (UE), como membro do Quarteto de Madri, está disposta a trabalhar com o novo governo de Israel para promover a segurança e a paz para israelenses e palestinos, afirmou nesta quarta-feira a comissária européia de Relações Exteriores, Benita Ferrero-Waldner. O Partido Kadima, que defende um plano de evacuação unilateral de parte da Cisjordânia, obteve nas eleições da última terça-feira 28 das 120 cadeiras do Parlamento israelense e se aliará para governar com os partidos de centro e de esquerda favoráveis a essa iniciativa. O primeiro-ministro palestino designado, Ismail Haniye, do Hamas, advertiu Israel para que não leve adiante nenhum plano de retirada de forma unilateral porque isso não trará a paz à região. A UE, junto com ONU, Rússia e EUA, faz parte do Quarteto de Madri, que promove o "Mapa de Caminho" para o Oriente Médio baseado na coexistência pacífica de um Estado palestino com outro israelense. Em sua nota, Benita reiterou sua "profunda tristeza" pela doença do primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, que criou o partido Kadima e não pôde concorrer às eleições por estar em coma após ter sofrido um derrame cerebral.

Agencia Estado,

29 Março 2006 | 11h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.