UE está pronta para ajudar a Ucrânia, diz Rehn

A União Europeia está pronta para prestar ajuda financeira imediata para a Ucrânia, seja por meio das instituições do bloco ou dos governos nacionais, disse hoje o comissário para assuntos econômicos e monetários da UE, Olli Rehn.

Agência Estado

25 de fevereiro de 2014 | 14h09

Rehn afirmou que a União Europeia está disposta a prestar assistência "macro-financeira" para a Ucrânia, que também deverá ser auxiliada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

As reservas em moeda estrangeira da Ucrânia estão se esgotando rapidamente, como reflexo da crise política que derrubou o presidente Viktor Yanukovich no fim de semana. A situação piorou ainda mais após a Rússia congelar um financiamento de US$ 15 bilhões para o país, prometido no ano passado.

A Comissão Europeia, braço executivo da UE, também avalia se o Banco Europeu para Reconstrução e Desenvolvimento (BERD) pode ser usado como uma fonte de financiamento de curto prazo para a Ucrânia.

Os governos nacionais, contudo, poderão ser a principal fonte de financiamento do resgate à Ucrânia porque "os recursos da UE se encontram predominantemente nos países-membros do bloco", disse Rehn. "Eu também apoio a ideia de uma conferência de doações para a Ucrânia, a fim de permitir que Estados-membros da UE e outros países europeus montem um pacote de ajuda substancial para a Ucrânia", afirmou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaUEajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.