UE estuda limite de idade para filhos de refugiados

Ministros da União Européia concordaram, em princípio, com uma política comum para refugiados que permitirá aos países-membros impedir que crianças maiores de 12 anos passem a viver com os pais em território da UE. O ministro do Interior da Alemanha, Otto Schily, considerou o acordo ?um grande sucesso?. A Alemanha defendeu durante anos o limite de idade, ?para favorecer a integração (das crianças) logo cedo?. O limite de 12 anos para os filhos que querem se reunir aos pais refugiados também consta da proposta de lei de imigração alemã.Entre as outras medidas aceitas está uma intensificação do combate aos casamentos forjados apenas para conceder cidadania a estrangeiros, disse o ministro. O acordo ainda é preliminar e deverá passar por várias instâncias antes de se ser aprovado em definitivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.