UE formaliza sanções econômicas ao Irã

Pressionados pelos EUA, os países da União Européia aprovaram ontem novas sanções contra o Irã. Os europeus seguem assim sua política de dialogar com o governo iraniano e, ao mesmo tempo, puni-lo por sua recusa em suspender seu programa de enriquecimento de urânio.As novas sanções proibirão, a partir de hoje, o funcionamento dos escritórios na Europa do maior banco comercial do Irã, o Banco Melli, incluirão mais 20 nomes de pessoas e 15 de entidades na lista de indivíduos e organizações proibidos de viajar para a UE ou que terão suas contas congeladas. Desde 2006, três séries de sanções econômicas e diplomáticas foram aprovados pelo Conselho de Segurança da ONU contra o Irã. Quanto às negociações entre UE e Irã, a chancelaria iraniana disse ontem que a proposta de incentivos apresentada na semana passada pelos europeus tem elementos em comum com as propostas de Teerã e pode servir de base para futuras conversações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.