UE inclui todo o Hamas na lista negra de terroristas

A União Européia acrescentou todo o grupo islâmico Hamas em sua lista negra de organizações terroristas. Cinco dias após os ministros de Relações Exteriores da UE, reagindo aos atentados a bomba ocorridos em agosto em Jerusalém, concordarem em colocar o grupo na lista, embaixadores em Bruxelas chegaram a um acordo preliminar sobre a implementação dessa decisão, disseram diplomatas. Até então, apenas o braço militar do Hamas, acusado de envolvimento em numerosos ataques, estava na lista negra. Os diplomatas e representantes da UE disseram que a nova lista, que ainda precisa de aprovação final dos ministros antes que se torne oficial, o que deve ocorrer no sábado, estava de acordo com a decisão dos ministros. "Não há nenhuma menção específica de nomes ou outras organizações", afirmou um diplomata. Isso pode dificultar o congelamento de fundos de grupos ou indivíduos supostamente afiliados à organização. O ministério de Relações Exteriores da França informou em Paris que a nova lista inclui o braço político do Hamas, mas não as entidades de caridade relacionadas a ele. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.