UE: Israel deve garantir direitos iguais a seus cidadãos

A União Europeia pediu hoje que Israel garanta a igualdade para todos os cidadãos do país. A declaração foi feita após o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ter dito no dia anterior que os palestinos devem reconhecer a identidade judaica do Estado de Israel.

AE, Agência Estado

12 de outubro de 2010 | 11h36

Questionada sobre a declaração de Netanyahu, para que a liderança palestina reconheça "Israel como um Estado nacional do povo judaico", uma porta-voz da chefe da diplomacia da UE, Catherine Ashton, disse: "Nós apoiamos dois Estados democráticos vivendo lado a lado em paz e segurança. Nós também ressaltamos que os futuros Estados da Palestina e de Israel necessitarão garantir totalmente a igualdade para todos seus cidadãos: basicamente, no caso de Israel, isso significa sejam eles judeus ou não".

O governo de centro-direita de Israel votou majoritariamente a favor, no domingo, de uma lei controversa exigindo que todos os cidadãos que não sejam judeus do país jurem lealdade ao país como um Estado judaico. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
UEIsraelpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.