UE: mecanismo único de resolução divide parlamentares

Parlamentares europeus afirmaram na quarta-feira que ainda estão divididos sobre elementos cruciais em relação a legislação do mecanismo de resolução de bancos em dificuldade na zona do euro.

AE, Agência Estado

13 de março de 2014 | 12h21

O anúncio foi feito depois que Estados membros tiveram dois dias seguidos de negociações no começo da semana em um esforço para tentar chegar a um acordo sobre o Mecanismo Único de Resolução, antes do Parlamento entrar em recesso e das eleições europeias, em maio.

"Hoje nós tomamos nota de que algum progresso foi feito. Isso nos ajudou a compreender cada um melhor. Está claro para nós, ainda que haja muito trabalho a ser feito e que ainda aguardemos o texto detalhado do Conselho, que é necessário novas discussões concretas", disseram os legisladores em um comunicado conjunto assinado por membros de todo o espectro político e que incluíram a presidente de assuntos econômicos do Parlamento, Sharon Bowles.

"Devemos reiterar, porém, que ainda não chegamos no nosso destino e que as questões cruciais ainda estão todas a serem concordadas, se quisermos ter um pacto na quarta-feira sob este Parlamento", afirmou o comunicado, acrescentando que os legisladores teriam uma outra reunião na próxima semana durante a qual há a expectativa pela produção de um esboço concreto em uma tentativa de chegar a um acordo.

Há muitas questões de discordância. No entanto, os pontos principais cercam se os Estados membros terão poder de decisão na resolução de bancos e qual instituição acabaria por ser responsável pela resolução. Fonte: Market News International.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.