UE não foi humilhada por Sharon, diz porta-voz

A União Européia (UE) não foi "humilhada" por Israel, já que a decisão do ministro espanhol Josep Piqué e do chefe da diplomacia européia, Javier Solana, de cancelarem uma reunião com o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, e encerrar sua missão antes do previsto "foi uma decisão política".A decisão foi tomada devido à impossibilidade de reunião entreos dois líderes europeus e o presidente da Autoridade Palestina,Yasser Arafat, disse uma porta-voz do executivo europeu.A porta-voz sublinhou que "este não é o momento de consideraro amor próprio" e que a possibilidade de uma recusa era umrisco previsto desde o início da missão pela Espanha, atualpresidente de turno da UE."Para a UE, Arafat continua sendo o único interlocutorválido. Foi assim ontem, é assim hoje e assim será amanhã",acrescentou a porta-voz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.