UE não pretende impor sanções próprias a Teerã

O alto representante da União Européia para Política Externa, Javier Solana, afirmou ontem que o bloco não pretende aplicar sanções ao Irã por causa de seu programa nuclear, paralelamente às já impostas pela ONU. "A UE segue uma política de duas vias com o Irã: as resoluções da ONU e o diálogo", disse. A França vem pressionando a UE a adotar sanções contra o Irã, que teriam como alvo os setores de crédito, seguro e finanças. Duas resoluções da ONU não conseguiram persuadir Teerã a paralisar seu programa de enriquecimento de urânio. Teerã afirma que seu programa tem fins civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.