UE pede à Geórgia que finalize apuração de eleições

País deve concluir apuração ´o mais rápido possível` e apurar acusações de irregularidades, diz representante

Efe,

07 de janeiro de 2008 | 20h09

O Alto Representante da União Européia (UE) para Política Externa e de Segurança Comum, Javier Solana, pediu nesta segunda-feira, 7, à Geórgia para terminar tão em breve quanto possível a apuração de votos das últimas eleições presidenciais e investigar adequadamente todas as acusações de irregularidades. Em comunicado, Solana considerou "prioritários" estes dois pontos depois que a oposição reivindicou a realização de uma segunda rodada eleitoral por considerar pouco confiável a suposta vitória do candidato à reeleição Mikhail Saakashvili no pleito presidencial do dia 5 de janeiro. "Todas as forças políticas devem manter o diálogo para enfrentar os desafios pendentes antes das eleições parlamentares na primavera", nas quais a UE está disposta a apoiar a Geórgia, segundo o Alto Representante. Solana felicitou por outro lado o povo da Geórgia por sua "pacífica conduta" durante eleições "muito apertadas", nas quais a confusão foi propiciada pelos resultados díspares de diferentes pesquisas de boca-de-urna. Enquanto uma delas dava a vitória ao ex-presidente Saakashvili, realizada por seus partidários nas ruas de Tbilisi, outra pesquisa dava como ganhador o líder opositor, Levan Gachechiladze. A porta-voz de Relações Exteriores da Comissão, Christiane Hohmann, recusou comentar o processo eleitoral até que a apuração de votos fosse definitiva.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaEleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.