UE pede à ONU rápida divulgação de inquérito sobre Síria

A União Europeia (UE) conclamou nesta quinta-feira a Organização das Nações Unidas (ONU) a divulgar o quanto antes o resultado das investigações dos inspetores da entidade sobre o ataque da madrugada de 21 de agosto contra Ghouta, na periferia de Damasco, no qual centenas de pessoas morreram.

AE, Agência Estado

05 de setembro de 2013 | 14h04

Em tom enérgico, o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, disse a jornalistas em São Petersburgo, onde participa da reunião de cúpula do Grupo dos 20 (G-20, que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo), que o episódio "foi uma violação flagrante do direito internacional e um crime contra a humanidade".

Van Rompuy pediu rapidez da ONU para que a comunidade internacional possa decidir como responder ao ataque, mas insistiu na busca por uma solução política para a guerra civil síria e acrescentou que ainda é cedo demais para se optar pela via militar. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.