UE pede cessar-fogo permanente

EUA, Rússia e ONU também exigem trégua em Gaza

Reuters, AFP E NYT, Paris, O Estadao de S.Paulo

31 de dezembro de 2008 | 00h00

Os ministros das Relações Exteriores da União Européia (UE) reuniram-se ontem em Paris e pediram um "cessar-fogo permanente" na Faixa de Gaza. "Queremos um cessar-fogo que seja permanente e um acesso humanitário imediato, porque as vítimas são numerosas e é preciso garantir a ajuda e a volta do processo de paz", disse o chanceler francês, Bernard Kouchner, que falou por todos os 27 membros do bloco. A UE enviará uma missão à regiãoRepresentantes do Quarteto para o Oriente Médio, composto por EUA, UE, ONU e Rússia, também mantiveram ontem conversas telefônicas sobre o conflito e pediram uma trégua imediata. A teleconferência reuniu o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, o chanceler russo, Serguei Lavrov, e o enviado especial do Quarteto, o ex-premiê britânico Tony Blair. Em comunicado conjunto, todos defenderam o fim imediato da violência.Aumentando ainda mais a pressão pelo fim das hostilidades, o presidente dos EUA, George W. Bush, telefonou ontem para o presidente da Autoridade Palestina (AP), Mahmud Abbas, para o primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, e para o presidente do Egito, Hosni Mubarak. Bush agradeceu a Mubarak por tentar conter a violência na região e pediu aos três "um cessar-fogo sustentável e durável" na região, para o qual, segundo o presidente, "é imprescindível que o Hamas pare de lançar foguetes contra Israel". "Não queremos um acordo de cessar-fogo que não valha sequer o papel no qual está escrito", disse Gordon Johndroe, porta-voz da Casa Branca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.