UE pede que Israel retome contatos com Arafat

Líderes da União Européia (UE) conclamaram hoje Israel a retomar contatos com o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, afirmando que ele é o legítimo e eleito representante do povo palestino. Durante a abertura de dois dias de cúpula, em Bruxelas, os líderes europeus voltaram a pedir a Arafat para que desmantele "as redes terroristas" dos grupos radicais Hamas e Jihad Islâmica, mas concordaram que a decisão israelense de cortar as relações com o líder palestinos apenas contribui para piorar as perspectivas de paz no Oriente Médio.Os 15 representantes foram orientados pelo chefe para assuntos externos e de segurança da UE, Javier Solana, que visitou a região nesta semana e descreveu "as piores condições de segurança" em décadas. Louis Michel, ministro das Relações Exteriores da Bélgica, país que ocupa a presidência rotativa da UE, afirmou que o "presidente Arafat foi democraticamente eleito e ele é a pessoa que Israel deve negociar".Israel cortou todos os contatos com Arafat esta semana depois de vários ataques que deixaram dezenas de israelenses mortos. O gabinete do primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, declarou Arafat "irrelevante" e o culpou pelos ataques. O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Joschka Fischer, afirmou que "Arafat continua sendo o parceiro da UE" no processo de paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.