UE pede que Morales preserve estabilidade na Bolívia

O principal responsável pela política externa da União Européia pediu ao presidente eleito da Bolívia, Evo Morales, que preserve a segurança jurídica e a estabilidade econômica, para garantir os investimentos europeus. "A Bolívia precisa de investimento estrangeiro para enfrentar seus problemas. Estabilidade no país é, portanto, essencial", disse a porta-voz de Solana, Cristina Gallach, depois de uma reunião entre Morales e o representante da UE.Gallach disse que Solana também pediu a Morales que mantenha as plantações de coca sob controle, afirmando que qualquer decisão unilateral em ampliar o limite de área para satisfazer o consumo legal da folha terá conseqüências negativas para a Bolívia. A eleição de Morales chamou a atenção dos EUA, por conta da oposição do líder político aos planos de erradicação do plantio de coca e seus laços com os líderes esquerdistas Hugo Chávez e Fidel Castro. Morales, um líder dos plantadores de coca, venceu a eleição presidencial boliviana com 54% dos votos em 18 de dezembro. Sua plataforma inclui a nacionalização das reservas nacionais de petróleo e gás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.