UE pede retirada israelense e fim do terror palestino

A União Européia informou nesta terça-feira a Yasser Arafat que está exortando Israel a suspender o cerco ao quartel-general do líder palestino, mas também afirmou que deplora ataques terroristas palestinos, segundo um comunicado.Num telefonema a Arafat, o primeiro-ministro dinamarquês, Anders Fogh Rasmussen, cujo país detém a presidência rotativa da UE, disse que a União Européia está pedindo a Israel para retirar suas tropas e permitir a "desescalada da situação", de acordo com o comunicado.Rasmussen presidiu uma cúpula UE-Ásia, na qual o primeiro-ministro malaio, Mahathir Mohamad, afirmou que Israel pode transformar Arafat num mártir. "Minha preocupação é que, se algo ocorrer a Arafat, ele se tornará um mártir", advertiu Mahathir, que é considerado uma voz de moderação islâmica. "Isso criaria muito ódio em todo o mundo muçulmano... e recrutas para atividades terroristas", disse ele a repórteres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.