UE pede solução pacífica para impasse entre Turquia e Iraque

A Comissão Européia pediu nesta sexta-feira, 13, que as diferenças entre Turquia e Iraque sejam resolvidas pacificamente depois que o principal general turco invocou uma operação militar para acabar com os rebeldes turcos curdos no norte do Iraque. "Nossa esperança e o interesse de todos os envolvidos é que as possíveis diferenças sejam discutidas de uma maneira pacífica e construtiva", disse a porta-voz do executivo da UE, Krisztina Nagy. Ela negou-se a comentar diretamente um comunicado do chefe das Forças Armadas, general Yasar Buyukanit, em uma rara entrevista à imprensa na quinta-feira dizendo que "do ponto de vista militar, uma operação (militar) no norte do Iraque tem que ser feita". Buyukanit explicou que o Exército não fez nenhum pedido ao Parlamento para que autorize uma operação. Nagy disse que Bruxelas está acompanhando de perto a situação na região. "A estabilidade do Iraque é de nosso interesse comum e a UE reconhece o papel construtivo que a Turquia tem na área, e neste contexto é importante que a Turquia continue a ter esse papel construtivo", disse ela. A Turquia é candidata à UE, que exige que os países que se candidatam resolvam disputas com seus vizinhos pacificamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.