UE pedirá a Bush que feche prisão de Guantánamo

A União Européia (UE) pedirá na próxima quarta-feira em Viena ao presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, que feche a prisão de Guantánamo, segundo o secretário de Estado no Ministério de Exteriores austríaco, Hans Winkler.O presidente rotativo do Conselho Europeu e chanceler da Áustria, Wolfgang Schüssel, já tratou deste tema na visita que fez aos Estados Unidos em dezembro, explicou Winkler no domingo em entrevista à televisão pública "ORF".Schüssel voltará a falar sobre o tema agora, segundo Winkler. O fechamento da Base de Guantánamo (Cuba) foi solicitado em uma resolução aprovada pelo Parlamento Europeu.Segundo o jornal "Der Standard", que cita John Bellinger, conselheiro jurídico da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, os Estados Unidos querem fechar Guantánamo "quanto mais rápido, melhor".Bellinger está em Viena para preparar o projeto de declaração conjunta que deverá ser adotado pela cúpula UE-EUA de quarta-feira, onde Bush se reunirá com Schüssel e com o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso.Segundo o "Der Standard", a declaração fará referência "à discussão sobre a prisão de Guantánamo", mas "Washington não fará nenhuma concessão oficial"."O Governo dos EUA quer que a UE compreenda que as negociações para o retorno dos prisioneiros a seus países de origem são complicadas", explica o jornal."Não queremos manter Guantánamo. Mas não podemos simplesmente fechar as portas, colocar todos em um avião e mandá-los outra vez a seus países. Alguns países de origem não querem acolher os presos. Agora intensificamos nossos esforços para tirá-los de Guantánamo e levá-los a outros países", diz Bellinger.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.