Sergey Kozlov/EFE
Sergey Kozlov/EFE

UE prepara medidas contra a Rússia após referendo

Os ministros de relações exteriores do bloco podem anunciar já na segunda-feira restrição de vistos de viagem e o congelamento de ativos de líderes russos

Agência Estado

16 de março de 2014 | 11h09

BRUXELAS - A União Europeia está preparando medidas contra a Rússia para serem adotadas após o referendo que está sendo realizado neste domingo na Crimeia, que pode culminar com a anexação do território pelos russos. Os ministros de relações exteriores da UE estão reunidos em Bruxelas e podem anunciar já na segunda-feira a restrição de vistos de viagem e o congelamento de ativos de líderes russos.

"É preciso haver uma resposta firme e unificada. Chegou a hora de adotarmos medidas restritivas mais duras", comentou o chanceler do Reino Unido, William Hague. Segundo fontes com conhecimento do assunto, dependendo dos desdobramentos novas sanções podem ser anunciadas durante uma reunião de cúpula da UE que começa na quinta-feira.

O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, disse em uma entrevista publicada pelo jornal Welt am Sonntag neste domingo que a UE não "busca um confronto" com a Rússia, mas vai responder com punições na segunda-feira caso os russos decidam anexar a Crimeia. "Nós estamos em uma situação extremamente perigosa. As tensões também cresceram no leste da Ucrânia. A Rússia se recusa a aceitar uma solução para a crise, um passo na direção de reduzir a tensão, e claramente quer criar precedentes que não podemos aceitar", afirmou.

Além disso, a UE pretende avançar rapidamente, talvez em uma semana, com uma série de acordos políticos com o governo interino da Ucrânia, para reforçar o apoio a Kiev. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
CRIMEIARÚSSIAREFERENDOUESANÇÕES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.