UE quer aumentar apoio ao Afeganistão

A União Européia (UE) prometeu aumentar sua ajuda para a reconstrução do Afeganistão, embora sem especificar números concretos. Os valores poderão ser divulgados durante uma conferência internacional sobre o país que começa nesta terça-feira em Londres.O governo do presidente afegão, Hamid Karzai, espera que a conferência de Londres, que termina na quarta-feira, tenha como resultado um aumento do apoio militar e econômico por parte da comunidade internacional, com compromissos de pelo menos US$ 4 bilhões.A UE ressaltou nesta segunda-feira que "uma prioridade central" em sua cooperação com Cabul será acabar com a produção de entorpecentes, já que o Afeganistão é a origem de aproximadamente 87% do ópio e da heroína de todo o mundo.Além disso, a UE apontou que aumentará sua ajuda para a reforma do setor de segurança, particularmente na formação e financiamento de uma nova Polícia Nacional eficaz, assim como para o desarmamento e a reintegração social de antigos combatentes.A UE também prestará "atenção especial" às reformas destinadas a assegurar o bom governo do país, especialmente em nível provincial, assim como ao estímulo dos direitos humanos, "prestando especial atenção aos direitos das mulheres e crianças".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.